Estamos também no

Review: Chakra DJ Contest

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

compartilhe

Por: Daniel Polinario

No último final de semana, aconteceu no Chakra Club o primeiro Chakra DJ Contest, evento beneficente voltado para apoiar e incentivar os artistas da região. O Chakra sempre apostou em novos talentos, tendo como meta proporcionar novas experiências para o seu público e promover novos encontros entre sonoridades e corpos. Para esta primeira edição foram selecionados 13 artistas( Felipe Daniel Lang, Leonardo Guszak, Jeferson Alves Moraes, Daniel Polinario, João Pedro Aguiar (Brook), Marlon Lima, Bryan Bueno, Thyago Lopes, Locked, Ronaldo Lopes, Lucas Kaminski, Walter Velt, Tunge Tune) em um total de 100 inscritos, que chegaram até a final após passar pela avaliação da curadoria geral do evento.

É importante fortalecer a cena e darmos oportunidades a novos artistas bem como conhecermos o que está vindo de DJs da nova geração. Um evento deste nível serve até para mostrar para nós, artistas mais experientes, que se não continuarmos evoluindo essa nova geração irá passar por cima. (Push Pull)

As apresentações da primeira etapa começaram as 17 horas, os participantes tiveram 20min para tocar e mostrar suas técnicas — nessa etapa os jurados avaliaram o repertório musical, a construção do set , a técnica de mixagem e também a resposta do público— e posso dizer que todos os DJ’s participantes superaram e muito as expectativas. Antes da apresentação de cada artista pudemos notar um misto de euforia e nervosismo, afinal assumir a pista, mesmo que por 20 minutos, de uma das casas que vem se destacando no cenário underground nacional não era tarefa fácil, mas, o que se viu foram muitos artistas ótimos, com gosto e qualidade musical ímpar. Isto mostra o tanto de talento que temos escondidos e que precisam ser garimpados. O sul do país, especialmente SC, é um berço fantástico de DJs e produtores e o Chakra Club mostrou isso neste final de semana.

A importância de um evento como esse, é que movimenta muito a cena, os artistas dão sua alma dentro do desafio, e mostram seu verdadeiro potencial, um evento beneficente faz a roda girar, ajudando a todos quem precisa, precisamos mais disso. (Walter Velt)

Cada apresentação que subia no palco, era uma surpresa, os artistas deram o melhor de si, uma apresentação melhor que outra, o que dificultou e muito a tarefa dos jurados para escolherem os finalistas. No início da noite, com os nervos dos participantes e do público — “que neste evento mais pareceu uma ‘torcida organizada’, pois ia para a frente do palco apenas quando o ‘seu’ DJ estava tocando” (Rodrigo Gomes) — a flor da pele o residente Diego Gesser anunciou o nome dos quatro finalistas: Bryan Bueno, James Rodrigues aka Walter Velt, Leonardo Guszack e Tunge Tune.

Na etapa final, cada DJ teve 30 minutos para mostrar ao público, que já lotava a pista, o porque estava ali. Chegava a hora de mostrar o porque havia sido selecionado para estar no mesmo lugar por onde já passaram muitos artistas de renome nacional e internacional.

Enquanto o resultado ainda era analisado pela curadoria, no “backstage” se via um elo entre os participantes, novas amizades e respeito mútuo se formaram entre todos deixando o espírito de competição de lado. Música é arte e o que cada artista quis nessa noite, não foi o apenas “ganhar”, mas sim, poder mostrar o seu amor pela música e e buscar um espaço maior na cena.

Foi uma experiência incrível para mim, ver aquela galera dançando ao som da nova geração de talentos foi irado, sem contar a grande vitrine que é o chakra hoje em dia na cena brasileira (Brayan Bueno)

Pouco antes das duas horas da manhã do domingo os três vencedores do primeiro Chakra DJ Contest foram revelados.
1 — Leonardo Guszack
2 — James Rodrigues (Walter Velt)
3 — Bryan Bueno

Foi incrível! uma experiência única, não achei que chegaria tão longe ao ponto da vitoria, com vários Djs talentosos competindo, mesmo um pouco nervoso, com os jurados ali em cima, deu tudo certo.

Meio impressionado ainda sobre o final de semana. Me sinto realizado, faltava essa oportunidade para mostrar o que eu sei, só tenho a agradecer ao Chakra. Daqui para frente, é focar na produção, buscar conhecer mais sobre vinil e estudar. (Leonardo Guszak)

Para todos os 13 artistas que foram selecionados esta noite ficou marcada pela oportunidade, porém para a cena local o que fica é a iniciativa do Chakra Club em proporcionar este tipo de evento. Dando espaço para os artistas locais mostrarem o quanto são talentos e como é possível termos mais artistas locais e menos “figurinhas repetidas” nos lines.

Que esta festa sirva de modelo e exemplo para outros clubs também. Nossa cena só é mais forte se partir de nós apoiar novos talentos, precisamos cada vez de eventos como este para mostrar os talentos que temos escondidos por aqui. (Leonardo Louzada)

Próximos eventos