Hipnose 9 anos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

compartilhe

Foto: TriPhotos

Lembro quando uma amiga de Joinville me chamou lá pelos anos de 2009 para ir em uma festinha que estava acontecendo em um tal “campinho”. Mal sabia eu que estava presenciando o nascimento de uma das festas de trance mais tradicionais da cidade, se não a única.

Anos depois me mudei de Santa Catarina e só voltei a Hipnose em 2016, a festa havia crescido em estrutura, lineup e acima de tudo organização. As festas “ilegais” no campinho agora são realizadas como determina a burocracia e a lei, o público cresceu e fez com que a crew tivesse que buscar outras alternativas para locais.

Um destes locais encontrados foi o Sonne Garten, um espaço semi aberto localizado em São Bento do Sul. Ali a Hipnose encontrou uma casa para a realização das duas últimas edições 2017 e 2018.

A edição deste ano contou com um lineup recheado de full on, progressive e prog dark, com nomes pesados como Labirinto e também destaques locais como Enigma, Jhou, Grillo, ARP, Future Noise e o vs entre Sense Less e Jaime que encaixaram um set incrível.

Hipnose mostrou mais uma vez que não é preciso investir milhares de dólares em um gringo para que o som seja lindo. SETs construídos com uma qualidade impecável, que foi a apresentação do ARP e do Enigma.

A estrutura do local oferece um conforto em relação a espaço tanto de estacionamento, bar e pista. Tirando o fato do banheiro feminino ficar após uma escada escura (fico imaginando as pessoas depois de algumas horas de festa descendo aquilo).

Fotos: TriPhotos

Após a edição batemos um papo com o Guto (Future Noise) e um dos responsáveis pela festa, que você pode conferir abaixo.

Como você enxerga a Hipnose após esses 9 anos?
Para mim é hipnose vai além de uma festa, foi o melhor meio de comunição que consegui para se conectar com as pessoas, para expressar um pouco do que acredito através da arte, eu sinto que as pessoas que estão presentes nela acabam sentindo e entendendo pelo menos um pouco disso. Se resume em tentar despertar a mente das pessoas para que elas sejam livres e entendam que somos capazes de sermos e termos qualquer coisa que desejarmos, desde que merecemos.

Quando você decidiu fazer a primeira edição esperava durar tantos anos?
Quando decidi fazer a primeira edição nada disso mencionado a cima era previsto, porém eu tinha muita vontade de construir uma festa a nível das que frequentava na época, sempre fomos muito persistentes, independente das dificuldades… na verdade, toda dificuldade que enfrentamos no caminho nos ajudaram a evoluir. Confesso que pensamos em desistir em alguns momentos, a região aqui é muito complicada quando se fala em eventos de musica eletrônica, talvez uma das piores do país. Mas graças a nossa persistência, chegamos até aqui e ver o sorriso de cada um na pista é o que nos motiva a seguir em frente.

Quais as principais dificuldades durante esses anos?
As principais dificuldades com certeza estão relacionadas a região, escassez de locais e muita burocracia, o que acaba nos limitando de investir um pouco mais, e por conta disso, o publico da região acaba valorizando mais os eventos de fora do estado onde se tem menos burocracia e se torna mais fácil e seguro para investir. Mas, aprendemos muito durante esses anos, e estamos evoluindo de acordo com o que a região permite.

Fotos: TriPhotos

A Hipnose já foi feita em várias cidades, por que as mudanças?
As mudanças de locais se dão exatamente pelos motivos citados a cima e porque também sempre procuramos mudar, locais novos nos atraem, desde que sejam em contato com a natureza.

Já passaram vários artistas de renomes e locais pelo palco, existe algum que mais marcou?
Foram muitos artistas que já se apresentaram em nosso palco, seria dificil citar alguns… eu particularmente gostei muito da rainha Altruism, do alemão Querox e do Labirinto na ultima edição, mas como disse, para mim todos foram especiais.

O que podemos esperar da edição de 10 anos?
Para a edição de 10 anos podem esperar por uma revolução ainda maior, juntaremos toda nossas forças para essa edição, pretendemos fazer algo diferente de tudo que já foi visto na região, tanto no line como em cenografia e apresentações artísticas.

Fotos: TriPhotos

Próximos eventos