A pista se movimenta — Um papo com Jonnathan Bogéa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

compartilhe

Em um cenário onde cada vez mais fotógrafos surgem na busca do milésimo de segundo perfeito existem aqueles artistas que escolheram não congelar o momento e sim nos mostrar a pista pulando e pulsando.

Desde a última edição do Universo Paralello venho destacando aqui no blog e também na fanpage o trabalho produzido pelo pessoal do UP Team e este mês resolvi convidar o idealizador deste projeto, Jonnathan Bogéa, para um bate papo sobre sua experiência em registrar nossas festas e festivais em movimento.

Como surgiu a ideia de criar a UP Team Audiovisual?
A ideia surgiu vendo que muitos artistas novos e veteranos não tinham um material de vídeo de qualidade e muitos as vezes nem tinham registros de suas apresentações, foi aí que decidi criar há Unnica Produções Audiovisuais (UP Team ) inicialmente começamos na Orgânic Beach uma das festas mais conhecidas de Natal-RN em 14/12/2013 onde produzimos esse Aftermovie.

https://www.youtube.com/watch?v=V1Zuh_dhh30

Logo em seguida veio o Universo Paralello 12 que foi onde realmente a marca ganhou visibilidade com os registros de alguns artistas que tivemos o prazer de captar.

Como foi registrar um dos maiores festivais do país?
O universo Paralello sem dúvida foi surreal, até hoje fico extasiado quando lembro, fiz muitos registros desde da portaria com as pessoas dormindo um dia antes de abrir o festival, até pequenos registros de pessoas individuais que resultará em um vídeo lindo, a Bahia tem um toque mágico quando se trata de música eletrônica, muitas coisas que você vê nos festivais da Bahia certamente você jamais verá em outro lugar, as noites são mágicas o céu da Bahia é algo surreal as pessoas expressão sentimentos que jamais expressaram antes, e isso tudo eu tive a honra de registrar e com certeza está eternizado.

No final do ano teremos mais uma edição do UP, você acredita que essa superexposição que o festival teve de um tempo para cá atrapalha na captação das imagens?

Por uma parte não, porque quanto mais pessoas tiver mais imagens e sentimentos serão captados,e isso é sinônimo que a cena está crescendo e nós profissionais da cena estamos sendo responsáveis por esse crescimento então eu acredito que essa edição do UP trará grandes resultados pro dos fotógrafos e videomakers.

Por falar em superexposição é comum vermos no youtube vídeos de pessoas que ultrapassaram os limites do senso e da razão. Como você vê a divulgação deste tipo de vídeo abertamente?
Acho que a internet é um mundo sem limites onde todos podemos ver e publicar o que bem entendemos, mas acho que deveria ter uma consciência de que a cena Trance já vem sendo massacrada pela mídia justamente por esses vídeos que muitas vezes é feito afim de denegrir uma pessoa ou difamar a cena.

Sou contra esse tipo de material!

Em um mercado onde encontramos dezenas de fotógrafos(as), por que o video?
Porque diferente da fotografia o vídeo fala e se movimenta, o vídeo foi a minha primeira paixão, sou radialista há quase 10 anos e sempre trabalhei com televisão, e encontrei na cena um espaço para meu trabalho vendo que tinha poucos videomakers e justamente pouco material em vídeo disponível para o público.

Lá fora vemos tanto o Boom como o Ozora investindo já há alguns anos em um material visual com seus filmes oficiais. Aqui já tivemos um DVD sobre a XXXPerience e um vídeo feito sobre a Tribe você acredita que algum dia teremos um material mais completo e planejado sobre nossos festivais?
Acredito que em breve teremos uma grande quantidade de matérias de alta qualidade na nossa cena, o mercado audiovisual vem a cada dia crescendo e trazendo novas tecnologias e lá fora vemos que já existe um mercado específico para produção de conteúdo de festas e festivais e aqui não será diferente, vejo os profissionais da cena sempre se atualizando e fazendo upgrades em seus equipamentos para obter um qualidade superior, acredito que nesse universo Paralello 13 teremos uma estrutura audiovisual diferente de tudo que já vimos nas últimas edições.

Qual a sensação de não paralizar aquele momento da pista e de mostrar como a pista se movimenta?
Na verdade pra ser videomaker você tem que conhecer os princípios da fotografia e saber as regras básicas de vídeo, mas a cada take de vídeo é uma reação diferente, quando aperto o rec da câmera vejo como se fosse uma caixinha mágica onde posso deixar guardado todos os momentos e sentimentos lágrimas, sorrisos, abraços e até um grito eufórico, me sinto na realidade um privilegiado de assistir quantas vezes eu quiser todas essas explosões de sentimentos que o vídeo pode captar com a penas um toque, são momentos que nunca voltaram, mas através do vídeo podemos nos transportar naquele exato momento.

Existe algum video que você mais gosta?
Feito por mim, tem o do Vegas no universo Paralello 12 quando aos 01″12 de vídeo o braço dele se arrepia com os gritos do público após a virada da música.

Fora esse vídeo do Vegas, tem um que assisto inúmeras vezes e não canso é o da Yaga festival na Lituânia.

Sabemos que neste meio existem alguns artistas “estrelinhas”, já teve algum que barrou o seu trabalho?
Kkkkkk já teve sim um só mas foi um caso isolado melhor não comentar kkkkkk

Alguma festa ou festival que ainda deseja registrar?
Sem dúvida nenhuma a temporada de festivais da Europa é de encher os olhos mas um em especial fora da Europa é o Universal Religion no Nepal, me parecer ser um lugar mágico

Próximos eventos